segunda-feira, janeiro 01, 2007

Feliz 2007 para todos os leitores deste blog

Ok, leiam o título. O recado está dado. Esqueçam o resto do post. Nada mais há a dizer. Mas a verdade é só uma. Eu, que gosto muito, MUITO do Natal, não consigo sentir o mesmo amor pelo "Rebelhom". Claro que uma desculpa para farra e intoxicações alcoólicas é sempre bem-vinda, mas porque é que é suposto estarmos felizes e esperançosos que o novo ano nos traga coisas melhores que o que acabou de findar? Tradição, costume, convenção essas são a única base sobre o que se sustenta esta actitude quase global e quase irracional com a qual nos auto-convencemos que o ano que vem será melhor para nós e para o mundo, só porque houve uma mudança cronológica aceite pela tradição cristã, alicerce das nossas sociedades consumistas ocidentais. Neste momento, enquanto a maior parte do mundo celebra, o resto do mundo está tão podre como esteve a 22 de Novembro ou como estará a 3 de Maio de 2007. Enquanto festejamos, pessoas sofrem com a eminente ou recente perda de seres queridos. Povos matam-se uns aos outros por dinheiro, Deus, território, raça. Por ódio. Crianças passam fome, pessoas sentem o estigma da solidão, do remorso, do sofrimento. Alguém no Iraque está a perguntar-se porque é que foi perder tempo e dinheiro a escrever um cartão de Feliz 2007 ao Saddam.

Mas não sejamos tão negros. O optimismo é bom. A esperança é boa. A fé é boa. Se não produzirem mudanças nas nossas vidas, que sirvam pelo menos de agente alienador. Por uma noite pelo menos.

Para a minha pequena roda de seres importantes, desejo o melhor desta vida, neste e em todos os dias do(s) ano(s).

1 Comments:

Blogger Miss Precious tornou público que...

Bom ano novo para ti também. Acho eu...

10:21 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home