terça-feira, dezembro 12, 2006

Rob

Ultimamente, é preciso alguma coisa bem forte para me convencer a ver uma destas últimas comédias enxaropadas de Rob Reiner (algo do género eh pá, eu sei lá, humm, talvez: Jennifer Aniston). Sinceramente tenho pena de Rob Reiner. O ex-genro hippie, magrinho, cabeludo, polaco-americano de Archie Bunker em All in the Family (ou estúpidamente em português "Uma família às direitas"), em todos os episódios apelidado de "meathead" e "stupid polack", com uma aparência actual a roçar o orsonwelliana, que - apesar de Kathy Bates - contribuiu para a enorme lista de filmes péssimos baseados em Stephen King (está bem de ver que só 4 merecem a pena ser vistos: The Shinning" de Kubrick, "Carrie" de De Palma, "The Dead Zone" de Cronenberg, e, a um menor nível, "Christine" de John Carpenter), tem um inalcançado (e inalcançável, claro) sonho: ser o Woody Allen.
E cada comédia inconsequente é o reflexo do quebrado sonho inconfessado e quixotesco de um homem, e a prova que querer não é poder. (Agora se tiver a Jennifer, pode vir que eu vejo. Mesmo que tenha que aturar o Kevin Costner!)