quarta-feira, agosto 02, 2006

The Dark Ages

Sábado passado fui pela 1ª vez à Feira Medieval de Santa Maria da Feira (uma Feira na Feira, que apropriado). Não sei se durante o dia há mais actividades, mas como eu cheguei muito tarde, por volta da Meia-Noite, só havia lá barraquinhas de comes&bebes e de souvenirs, devidamente sobreinflaccionados. Mas muita, muita gente. Como ainda não havia jantado, e para mal da minha dieta, lá tive que enfardar uma sande de febras em pão tradicional e uma sande de chouriço de javali (na verdade eu queria mesmo era javali, mas estava esgotado) que estavam mesmo nham nham e uma sangria de frutos silvestres que estava de estalo. Como é comum nesses eventos, por mais alguns euros deu para ficar com o vasilhame, uma caneca de barro negro ao estilo da época muito fine.
Também havia veado e chouriço de veado (o cervo, não o gay em brasileiro), mas não tive coragem de comer. Aliás depois vi uns porquitos ao natural, vivos e com manchas verdes no lombo, que pareciam que já vinham com azeitonas incrustadas para salame, e fiquei com pena de ter comido o resto também.
Mas deixando de parte as considerações gastronómicas e os meus remorsos de carnívoro, a organização poderia ser melhor e o evento mais realista se seguissem os meus conselhos:

- Os feirantes estavam bem vestidos, mas coisas como óculos, relógios ou piercings são anacronismos dispensáveis.
- Um dos feirantes era mulato. Na Idade Média europeia nao deveria haver muitos negros ou mulatos. Quando muito, se fosse uma Feira da Renascença, poderia haver um ou dois, mas a trabalhar de graça, e na base do chicote.
- Os feirantes, como supostamente eram do povo, deveriam falar galaico-português, com um ou dois cavaleiros a falar Baixo Latim.
- Os feirantes deveriam todos ter os dentes podres e aspecto (e aroma) de quem não toma banho há um ano.
- O recinto deveria estar cheio de ratazanas, baratas, gatos magrinhos e cães cheios de pulgas.
- Poderia haver um auto-de-fé, com um condenado a ser mesmo queimado na estaca.
- Finalmente, metade dos visitantes deveriam morrer de Peste Negra.

Isso sim, seria uma Feira Medieval Realista