quarta-feira, agosto 02, 2006

Chinesices


No post anterior falei em "lojas de chineses". Engraçado como isso deixou de querer significar "estabelecimento comercial retalhista propriedade de imigantes da República Popular da China para se tornar um ícone cultural. De facto, nada classifica mais uma cidade como Ocidental do que restaurantes e lojas de pessoas não ocidentais.
As nossas lojas dos chineses são o contraponto das convenience stores coreana na América, das marcearias argelinas em França e dos restaurantes paquistaneses em Inglaterra.