quinta-feira, junho 08, 2006

Rubaiyat


Na linha de muitos autores que divagam sobre os efeitos e consequências do uso de elementos externos de alteração da percepção sensorial, recomendo Rubaiyat (Odes ao Vinho) do poeta, filósofo e astrólogo persa dos séculos XI e XII Omar Khayyam.

Rubaiyat é o plural da palavra persa Ruba´i, composições em verso cuja métrica é semelhante ao Haiku nipónico.

Khayyam escreveu muitíssimas Rubaiyat (atribuem-se-lhe milhares) dedicadas o vinho e à embriaguez. São poemas com um fortíssimo cariz hedonista e iconoclasta, que lhe granjearam uma reputação muito pouco de acordo com a religião islâmica.

Resumidamente, a ideia principal da obra de Khayyam é: O ontem já passou, o amanhã é incerto, não sabes se Deus existe (“Que vale mais? Sentar-se numa taberna e fazer exame de consciência ou ajoelhar-se numa mesquita, de alma fechada? Nada me preocupa sabermos se temos um Senhor e que fará ele de mim, no final”), nada importa (“Admitamos que tenhas resolvido o enigma da criação. Qual é o teu destino? Admitamos que tenhas podido desvendar a Verdade. Qual é o teu destino? Admitamos que tenhas vivido cem anos, feliz, e que vivas outros cem. Qual é o teu destino?”) a não ser o hoje, o aqui e o agora, embebeda-te e esquece tudo o resto (“Uma vez que ignoras o dia de amanhã, procura ser feliz hoje. Toma uma ânfora de vinho, senta-te ao luar e bebe lembrando-te que, talvez amanhã, a lua te procurará em vão”).

A respeito desta obra e desta temática em geral, de referir a frase do Prefácio de E. M. de Melo e Castro:

“De um modo geral, as práticas capazes de alterar a percepção do que é apercebido através dos sentidos, são máquinas produtoras de Deuses, sejam elas o fumo de ervas, o ácido, o ópio, a heroína, a ascese, o autoflagelamento, o erotismo intenso, o amor apaixonado ou o vinho. Práticas e substâncias que são por isso divinas. Com elas nós, homens, fabricamos os Deuses ou, pelo menos, fabricamos paraísos: alheamo-nos da passagem do tempo e por isso vivemos eternos nesse preciso momento”.