terça-feira, março 07, 2006

O Professor e o ABC

O Prof. Cavaco Silva, presidente eleito da República Portuguesa, foi entrevistado há dias por dois orgãos de comunicação social estrangeiros.
Até aqui tudo bem. Porém, o meu querido 24 Horas, atacado por aquele fervor "patrioteiro"(não patriota) foleiro tão luso, que faz, por exemplo, com que todo o português que se preze pense "que tem que ser do Chelsea", acha que é um forte motivo de orgulho que o Prof. tenha sido entrevistado pelo canal de tv Euronews e pelo jornal espanhol ABC.
Quanto ao Euronews, estou como eles: No Comments!
Mas já quanto ao ABC, pessoalmente eu não considero nada de bom ser entrevistado por eles.
O ABC é um jornal da direita espanhola mais dura (daí o interesse no bom do Aníbal!?), um jornal espanholista e iberista pró-PP, pró-Opus Dei, enfim como diria o Artista Bastos, um "pasquim fascizóide", com longa tradição que já vem do tempo do Generalíssimo Franco.
Um jornal que, aquando do 11-M, foi o único que teve "los cojones" de defender a louca teoria Aznariana que o atentado havia sido perpretado pela ETA (a propósito da ETA, não sou maquiavélico a ponto de defender os meios, mas concordo em absoluto com o fim), embora toda a gente saiba que a ETA assassina alvos seleccionados, e nunca iria cometer semelhante atrocidade contra uma multidão, ainda por cima composta maioritariamente por pobres.

Mas isso é só a minha opinião...