sexta-feira, agosto 26, 2005

As delícias do frisbee

Image hosted by Photobucket.com

"Foda-se, deixei o meu disco frisbee na minha outra mochila..."

Os jornais desportivos diários sofrem da mesma maleita que as Tvs que se dedicam únicamente ao desporto - tais como sejam a SporTv ou a Eurosport.

Basicamente, passa-se que, após terem dedicado a parte de leão das suas páginas (ou horas de transmissão) a dissecar todos os aspectos dos jogos da liga nacional, ligas estrangeiras, selecção, competições internacionais, polémicas da semana, lances duvidosos, questões de arbitragem, transferências e quezílias entre as direcções dos principais clubes...ficam ainda com algumas páginas para encher.

Eis senão quando se voltam para as modalidades ditas amadoras, tais como basket, handball, hockey, boxe...o problema é que por vezes esses assuntos também não servem para preencher as 48 páginas do jornal...nesse caso, os jornais tem que seguir desportos verdadeiramente mirabolantes (no fundo seguindo o exemplo das TVs...nunca mais me esqueço quando a Eurosport passava transmisões de torneios ingleses de dardos em Pubs...), que interessam muitíssimo ao público português (note-se um toque suave de ironia aqui).

Assim se explique o facto do jornal A Bola ter dedicado na sua edição de hoje uma página inteirinha a esse desporto emocionante chamado frisbee!

Através do espantoso trabalho de investigação jornalística de Ana Cristina Fernandes (um trabalho para um dia mostrar aos netos, sem dúvida), ficamos a saber a apaixonante história desta modalidade (alunos de Yale na década de 40 começaram a atirar entre eles formas de torta da padaria do Sr. William Russel Frisbee), que é um desporto federado nos Estados Unidos e que conta com "milhares de adeptos em países como o Canadá, Austrália e Inglaterra".

Aprendemos também os vários estilos de frisbee, como o freestyle, frisbee à distância, frisbee golf e o mais praticado, ultimate frisbee. O ultimate frisbee "é praticado com um disco de 175 gramas, combinando a destreza do futebol americano com a finta e marcação do futebol". Pode ser jogado por homens, mulheres ou mistos, não há contacto físico,e o frisbee é a única modalidade do mundo que não tem árbitro. "As faltas são marcadas sem discussão, num espírito de fair-play que distingue este desporto."

Se hoje em dia o ultimate frisbee é o desporto do momento em Portugal, o nosso povo tem que para sempre ficar grato ao holandês Patrick van der Valk, antigo internacional holandês e seleccionador nacional português desde 1985 (sem A Bola algum português saberia que há selecção nacional de frisbee?

Mais, o bom do Patrick é um pioneiro pois está a tentar implementar uma versão do ultimate frisbee na praia, em vez da relva. Par quando uma comenda no 10 de Junho a esse herói nacional?

Mais, se quiserem aprender a modalidade ide aqui.

Para terminar, diria somente que o frisbee tem neste momento nada menos que 50!!!! praticantes portugueses. Ou seja, que A Bola gastou uma página inteira a escrever algo que só interessa a 51 pessoas...as 50 pessoas no país que gostam desta merda, e mais um idiota que não tinha mais nada para por no blog senão este post.

A "silly season" é mesmo fodida...quer para os jornalistas quer para os bloggers...

1 Comments:

Blogger No Pants Jimmy Jamma tornou público que...

não sei porquê, mas essa tal página soa-me a desculpa de alguém para passar férias á conta do jornal...

6:47 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home