quinta-feira, junho 09, 2005

Alberto João Jardim tem razão



Quando diz que "a comunicação social do continente é um bando de bastardos, já para não dizer uns filhos da puta", AJA tem todo o meu apoio!
E digo mais, são também uns covardes sem colhões...isto é um país de opereta, com uma comunicação escrita e audiovisual agarrado ao contexto português antigo dos brandos costumes, do politicamente correcto, do "há que não ofender as famílias", e que se interessa mais em dar notícias sobre a merda da Quinta das Celebridades, e sobre o treinador do Benfica, e sobre um rapaz que é pastor em Trás-os-Montes, e essa merda toda em vez do que é importante.
Se este fosse um país com uma comunicação social isenta, corajosa e realmente bombastíca, a frase:
"Alberto João Jardim chama filhos da puta aos jornalistas do continente"
(os da Madeira são controlados por ele, claro)

estaria na capa de todos os jornais, e abriria todos os telejornais!

Pelo contrário, os jornais só dizem "Alberto João Jardim ofendeu..", "usou palavras injuriosas",
e no máximo "chamou de bastardos..."

ELE INSULTOU-VOS, FODA-SE!!!!!!!!!
REVOLTEM-SE, DIGAM ATÉ À EXAUSTÃO O QUE ESSE GAJO VOS DISSE!
O MEU PAI É JORNALISTA REFORMADO! E É DO CONTINENTE! SERÁ UM FILHO DA PUTA REFORMADO? NÃO TENHAM MEDO, NO CONTINENTE A MERDA DA DICTADURA JÁ ACABOU, A MERDA DA CENSURA JÁ ACABOU, A MERDA DO LÁPIS AZUL JÁ ACABOU!
PORTUGAL CONTINENTAL (E OS AÇORES) É UMA TERRA LIVRE! ELE AQUI NA EUROPA NÃO MANDA NADA! NÃO TENHAM MEDO, ELE NÃO VOS VAI LANÇAR OS SEUS CÃES DE GUARDA, COMO FAZ NA TERRA DELE!
E DIZ QUE O MARQUES MENDES É UM LÍDER FRACO? CONCORDO! COMO TODOS DO PSD ANTES DELE QUE DEIXAM QUE ESSE INDIVÍDUO DIGA O QUE QUER E FAÇA O QUE QUER E LHE APETECE SÓ PORQUE GANHA VOTOS!

7 Comments:

Blogger magicgypsy tornou público que...

É engraçado que os ministros do PS tambem foram alvo de investigações similares e, apesar de um ou outro olhar enviesado para os jornalistas, nenhum deles se deu ao luxo de insultar gratuita e genéricamente uma classe inteira.
Apesar de alguma comunicação social portuguesa merecer um abanão pela falta de qualidade concordo quando dizes que neste tipo de situações a classe deveria optar por uma resposta mais firme e até corporativista. Em legítima defesa naturalmente.
O Alberto nem na ilha dele manda. Ou melhor, manda enquanto quiserem que ele mande. Ele ou qualquer outro.

2:01 da tarde  
Blogger Tere tornou público que...

Bem... a revolta emerge desta pequena sociedade bloguística... tens todo o meu apoio, aliás acho que se deveria organizar uma manifestação internética contra, não não é contra o jardim, é contra o facto de não se dizerem as verdades e só ser interessante os pobres coitadinhos dos pastores e os ricos fdp da Quinta...

2:49 da tarde  
Blogger S. tornou público que...

Era uma vez eu. Eu fiz o curso de jornalismo. No primeiro ano, disseram-me que eu só poderia ser jornalista. Nada de relações públicas, publicidade, assessoria de imprensa. Só jornalismo. E ensinaram-me a doutrina da ética e deontologia jornalística até eu acreditar mais nela do que em Nosso Senhor Jesus Cristo. Seja como for, ser isenta, objectiva, controlar bem o peso das palavras tornou-se o meu credo. Até ao dia em que, 9 anos depois, voltei à faculdade para terminar o último ano que deixara meio pendurado, e ouvir o meu professor mais respeitado dizer aos meus coleguinhas de "fornadas" bem posteriores à minha:
"Jovens, esqueçam essa coisa do Jornalismo. Vocês agora são todos produtores de conteúdos."
POW! Caiu-me tudo.
O curso tinha, nesses anos de interregno mudado de nome. Já não era Jornalismo. Agora chamava-se Comunicação Social. E duvido que ainda se ensinasse deontologia profissional, porque isso passara a ser uma utopia. O professor falava a verdade. Mas certas verdades, ditas cedo demais e sem um certo estofo e tarimba por detrás, deformam os ossos que a profissão ainda nem começou a moldar.
O futuro do Jornalismo em Portugal está muito comprometido. Muito comprometido mesmo.
Começou com o pagamento de salários de fome aos jornalistas e prolonga-se agora com só lhes pagarem para "produzirem conteúdos".
Os jornalistas já foram uns filhos da puta, porque incomodavam muita gente, mas eram isentos das situações que cobriam.
Agora, os "jornalistas" viraram as próprias putas que nem filhos têm para que eles não lhes apontem o status quo da podridão.

(alonguei-me, desculpa. Tás bem melhor assim.)

7:42 da tarde  
Blogger Sergy tornou público que...

Silvia, não me peças desculpa...por favor, os comments são vossos...alonguem-se o que quiserem neles...e digo-te ADOREI o que escreveste, é bom sabermos em que ponto (baixo) está a comunicação social neste país!
Bjinhos, e comenta sempre...sem censuras nem limites, por favor!

Pois é Magic, eu acho que deveria haver uma resposta corporativista por parte dos jornalistas, para vincar a vermelho as situações que se passam neste país.Akele abraço!

E Teresita, tens razão, o que me ofende não é o AJA (esse já não me surpreende), mas sim a falta de espinha da comunicação social! Bjos!

8:11 da tarde  
Blogger Sergy tornou público que...

Tou bem melhor?
LOL!
Thanks!:)

8:12 da tarde  
Blogger agricultor tornou público que...

mais nada... 100 % de acordo ctg...

11:15 da tarde  
Blogger Sergy tornou público que...

Mai nada!

4:46 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home