sábado, maio 07, 2005

Monstros e Anjos



Alguns crimes revoltam, outros mais graves repugnam! Porém outros há, que pela gravidade extrema, e pela crueldade selvagem que lhes está associada fazem tremer os próprios alicerces do mundo dos humanos e abalar a confiança que milhares de anos de "evolução" tenham servido para qualquer coisa.
Um crime, um abuso perpretado contra uma criança, quer se trate de sevícias de cariz físico, psicológio ou sexual é a coisa mais repelente que possa existir, e sempre fruto de insondáveis perturbações na alma, coração e mente de quem as pratica.
Porém, quando o crime é cometido dentro do próprio círculo (a voz que fere com as palavras, a mão que bate e tortura e mata, o caralho que penetra violentamente) por aqueles de deviam amar, e proteger, e cuidar, e amar e Amar, então estamos no Inferno...imaginação humana alguma vez poderia descrever de forma justa a maldade e crueldade extrema e a coragem assassina necessária para ceifar uma jovem vida criada por nós mesmos.
Os recentes casos de crianças torturadas e assassinadas a sangue-frio pelos familiares, que cometeram o pior dos crimes Porque Razão?, e tiveram a "coragem" - se se pode atribuir a semelhantes filhos da puta um sentimento nobre como a coragem - de se desfazerem dos corpos da forma mais fria e cínica e horrível (atirar ao rio é mau demais, sobretudo depois de se haver praticado torturas com água a ferver, mas cortar um corpo e dá-lo aos porcos para o comerem?).
Que podridão primordial habita ainda os homens...que merda de mundo, onde os monstos vagueiam quase impunes, e anjos caídos sucumbem e fenencem subjugados aos seus desígnios mais insondáveis.

Este post é dedicado à Joana, à Vanessa e a tantas outras princesinhas e anjinhos em todo o mundo, em todos os tempos de quem Deus, ou o Diabo, ou o Destino zombaram grosseiramente. Que encontrem a Paz, seja lá isso o que for, e que essa Paz atenue de alguma forma a enorme injustiça e a piada cruel, plena de sofrimento e lágrimas que foi a sua vida!

4 Comments:

Blogger Goth Mortens tornou público que...

É um post quente, actual e profundamente sentido, Sergy. Por vezes gostava de ter, como tu, essa capacidade para sentir as coisas, para vibrar com elas. Pensas nas desgraças dos outros como pensas na tua. Eu também sou assim, apenas penso na minha desgraça de uma forma fria e que não me incomoda. Não sou diferente, portanto, com os outros.
És uma pessoa com um coração louvável, acho que já te disse isto. Bom seria que esta minha opinião fosse extensível a mais algumas pessoas. Mas a sorte dos justos é algo que acontece sempre...mais tarde ou mais cedo.

1:04 da tarde  
Blogger Sergy tornou público que...

Obrigado, Goth!
Acredita que apreciei MUITO o teu comment...e não és uma pessoa assim tão fria, pois esse teu comment é também ele muito sentido.
Mas eu não sou um anjo...há pessoas que merecem todo o sofrimento que a vida lhes reserva, e mais!

Obrigado, amigo!:)

3:47 da tarde  
Blogger Joanissima tornou público que...

Este teu post emocionou-me até ás lágrimas.
Literalmente.
Talvez por ter uma Maria Antónia de quase dois anos... estas coisas mexem-me com as entranhas. (e acredita que, se te sentes assim, agora, espera até teres teres filhos.... Quando se começou a alvitrar o que tinha realmente acontecido à Joana, andei 2 dias sem conseguir comer)
Consegui sentir, aqui, o cheiro da tua revolta, do teu justificadíssimo ódio e da tua perplexidade.
Eu gosto de pensar que estas princezinhas que mencionaste estão, apesar de tudo, a sorrir-nos lá de cima, com o seu sorriso inocente e imaculado, alheias a toda esta brutalidade que, felizmente, não entendem. (quero acreditar que não entendem... seria mau demais de entendessem)
Por isso são anjos.
Porque estas maldades lhe atingem apenas o corpo.
O coração, esse, voa livre e feliz.
Eu, pelo menos, gosto de pensar que sim.

12:18 da tarde  
Blogger Sergy tornou público que...

Eu tamném tento pensar que sim...não sabia a força das minhas palavras...

10:32 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home