quinta-feira, abril 07, 2005

Aridez




Existem desertos no mundo...e também existem florestas verdejantes, plenas de pujança e vida, como se a Mãe Natureza favorecesse nítidamente algumas regiões sobre outras.
Por vezes penso que para haver uma área de vegetação luxuriante, tem que haver outra estéril e despojada de vida...como se a vida não fosse igual para todos.
Como se o planeta vivesse de acordo com insondáveis mecanismos compensatórios que escapassem ao conceito de "justo" ou "injusto" definido pelo nosso código de vlaores humanos.
Penso nos desertos como uma coisa inquietante.
De dia ardem sob um impiedoso céu...a fonte da luz e da vida é não raras vezes o mensageiro da morte....
De noite são sempres frios...a noite traz consigo alguma paz, mas o conforto é relativo, e o ar muito gélido.
De dia ou noite são solitários.
Por vezes, quando nos perdemos no deserto, a tortura é tão grande que nos deturpa a alma...somos então confrontados com a loucura, com miragens, imagens que anunciam a salvação, meras alegorias do que tão ardentemente almejamos...vãs ilusões que se desvanecem zombateiramente quando o contacto com a realidade é re-estabelecido.

Este acidente geológico é, à priori um erro crasso da Natureza...a Natureza é Vida, e o deserto uma metáfora da morte.
Porém, o deserto pode ser muito mais que isso...pode ser um elogio à resistência, uma prova que a vida é soberana, que pode existir nas condições mais adversas, que pode florescer do Nada qual oásis refrescante no meio da areia ardente.
O deserto pode ser um Hino à Vida.

Da mesma forma, todos nós podemos subsistir, todos nós podemos vencer a aridez interna...pois nem sempre podemos ser florestas.

7 Comments:

Blogger Joanissima tornou público que...

E ainda bem que não conseguimos ser sempre florestas... Porque só quando somos deserto valorizamos de facto a floresta que habita os nossos dias...

2:55 da tarde  
Blogger Sergy tornou público que...

Mas há quem nunca seja uma floresta...quem seja na melhor dos hipóteses um bosquezinho...

6:43 da tarde  
Blogger NightWolf tornou público que...

Se não formos florestas ao menos que sejamos uma arvore nessa floresta

8:38 da tarde  
Blogger Sergy tornou público que...

Uma árvore já é algo...dá frutas e sombra...

é como o pinto da costa, também dá "frutas!"
"Frutas" brasileiras, "frutas" ucranianas...é à escolha do árbitro...perdão, do freguês!:)LOL!

4:14 da tarde  
Blogger Joanissima tornou público que...

Na prespectiva que falaste TODA a gente é uma floresta... Alguns passam a vida tão frustrados por serem apenas "um bosque" que nem se aperecebem dessa incontornável verdade... O que te torna "floresta" é exactamente a tua capacidade de seres quem és, em profunda verdade... E toda a gente tem momentos de profunda verdade existencial...

12:04 da tarde  
Blogger Sergy tornou público que...

Certíssimo...mas mesmo as frondesas vegetações podem-se sentir um deserto, às vezes...

6:21 da tarde  
Blogger Joanissima tornou público que...

Mas até no deserto há oásis que nos reconciliam com a vida... e é bebendo deles que nos voltamos a sentir florestas....

12:33 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home