segunda-feira, fevereiro 07, 2005

Doces Dias de Primavera

Quando somos jovens, os dias são mais compridos, e mais felizes. Sim, são mais felizes!
Quando somos adolescentes parece que somos sofredores, que os nossos problemas são horrendos, que "o mundo inteiro se uniu para me foder". Mas quando já estamos velhos, como eu, SABEMOS que todos os dias foram felizes, ou pelo menos suportáveis. De facto, quando observamos os obstáculos passados, pelo reflexo côncavo do espelho retrovisor, só podemos parir um terno sorriso nos lábios. O que nos preocupava nos dias de antanho, as aulas, os exames, os pais, os professores, os primeiros amores, as relações de amizade que tinhamos, a primeira menstruação (não estou a falar pessoalmente, claro...)...tudo isso tem uma doçura nostálgica e uma pureza e inocência tão, mas tão grande, que nos aquece o coração.
Eu sempre fui um filho da puta de um mimado (mas nao rico), e estudei sempre em merdas particulares.
Da pré-primária até a 4ª classe, estive no Colégio Primário Júlio Dinis.
A partir do 5º ano, e até o 12º estive no Colégio Ellen Key, na Rua Silva Tapada.
Provavelmente esses 7 anos foram os mais felizes da minha vida. Eu tirava boas notas, mas não me esforçava muito. E o principal é que não havia limites de faltas, e uma pessoa podia literalmente fazer merdas do arco-da-velha (noutro dia vou contar detalhadamente algumas das minhas diabruras favoritas, pois cada uma merece um destaque próprio).
Naqueles dias, mesmo que houvesse exame, eu acordava feliz e ansioso por chegar.
Muitas das vezes nem ia às aulas, faltava com o meu best friend Hugo Lima. E o que iamos nós fazer quando faltávamos? Iamos ao C. C. Dallas comprar jogos para o ZX Spectrum ou para o Commodore Amiga, ler Tânias ou fumar às escondidas.
Exactamente, não íamos às putas, nem fumar ganza nem sequer apanhar bebedeiras. Só comprar jogos e Tânias (mais ou menos quando tínhamos 14,15 anos).
Uma vez os meus pais descobriram que eu faltava de caralho, e fiquei uns dias de quarentena (também, já tinha mais de 200 faltas).
A partir do Secundário, já não faltva tanto...mas também não havia necessidade...ficava feliz na mesma, porque mesmo nas aulas era uma risota e uma ramboiada de primeira.
E eu gostava de TODOS aqueles meus amigos...o Miguel, o Pica, o Cláudio, o Ricardo, o Pedro, o Hélder, o Jorge, o Nuno Filipe, o Zé Miguel, a Mónica, a Ana Raquel, a Ana Paula, a Cláudia, a Raquel, a Mónica Alexandra, a Cata... e tantos outros...
(de tal maneira que volta e meia fazemos vários jantares de reunião do colégio por ano, quase sempre no adorável restaurante da Cata. recomendo-vos : RED LINE, Rua da Boa Nova, 933404958).

E a música desse tempo...que saudades...Guns`n`Roses, Nirvana, Metallica (antes de serem putas vendidas), Extreme, Sisters of Mercy, Soundgarde, Pearl Jam, Sepultura..isso mais na década de 90...
mas voltando um pouco atrás...
1980s...tecno-pop:
Eurythmics, Joy Division, Eccho and The Bunnymen, New Order, Stone Roses, Soft Cell
e também:
Cure, Billy Idol, Cindy Lauper....

que fragmentos de juventude!

2 Comments:

Blogger A Besta tornou público que...

As saudades que eu tenho do Spectrum, um gajo punha a cassete a rolar, tinha tempo de ir lanchar, ainda ia à casa de banho, chegava e o raio do jogo ainda não tinha entrado. Saudade...

2:56 da manhã  
Blogger Sergy tornou público que...

O q eu curtia era um gajo ia dar uma volta, qnd voltava ainda não tinha entrado e depois quando ia entrar dava R. : Tape Loading Error! Lol! Lembras-te?
Mas o certo é q eu nunca curti nenhum jogo no pc como curtia no zx e no amiga!
Excepto champ manager/ football manager!

8:05 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home