terça-feira, fevereiro 01, 2005

Diário de um paranóico

Há algo de alienador no ar! A utopia de Democracia e Liberdade que nos vendem é ilusória. Confinam-nos a um espaço que julgamos amplo e espaçoso, mas se ousarmos, se ousarmos andar um pouco mais, ultrapassar a fronteira invisível, damo-nos conta das grades.
Eles fazem-nos acreditar que precisamos do que nos dão...fazem-nos acreditar que queremos o que eles nos dão, de nossa livre vontade. Os nosso cérebros não são nossos, são controlados por eles. O livre arbítrio, o senso comum, o livre-pensamento...são conceitos que morreram com a Revolução Industrial. Eles criaram uma emoção artificial...uma droga, uma simulação de felicidade. Mantêm-nos "felizes", com os seus artefactos, os seus filmes, as suas tvs, os seus produtos, os seus valiuns! Mantêm-nos letárgicos, adormecidos, drogados, submissos, incapazes de dizer não! A resistência é fútil.
Ou talvez não...pois a esperança e a dignidade humana são difíceis de subverter e calar por completo.
Ou talvez o nosso grito de revolta seja também controlado por eles..talvez seja uma concessão, uma experiência de laboratório, uma variável para estudo...no limite mais um artifício para nos subjugar ainda mais!

3 Comments:

Blogger Principe_das_Trevas tornou público que...

É preciso ser um pouco paranóico pelo menos na aparência para romper a realidade superficial e o status quo. Até chegarmos à paranóia de não querermos ser o que os outros chamam de paranóico.

11:00 da tarde  
Blogger Sergy tornou público que...

O status quo rotula quem pensa e sonha fora do Matrix!

12:10 da manhã  
Blogger A Besta tornou público que...

Estamos cada vez mais passivos em relação ao mundo,assistimos de longe ao nosso proprio filme.Existimos apenas. Revolução...

12:53 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home